Tá aí uma pergunta que muitos ciclistas, ativistas e gestores se fazem, mas, sem encontrar uma resposta certeira. O que acontece é que, em se tratando dos quilômetros de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas do país, nem mesmo a Secretaria Nacional de Mobilidade e Serviços Urbanos (Semob) reúne todos os dados ainda. Assim, num esforço inédito, a União de Ciclistas do Brasil (UCB) e o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP) vêm elaborando, de forma virtual e colaborativa, o chamado Ciclomapa.

O Ciclomapa é uma maravilha interativa! Construído por meio da plataforma OpenStreetMap – uma das referências mundiais na elaboração de mapas online abertos -, o recurso oferece um bom panorama das infraestruturas ciclísticas brasileiras. Conforme novas faixas e rotas surgem no Brasil, estas vão sendo atualizadas no mapa.

Segundo os idealizadores do projeto, a ideia é que o sistema de inserção de dados seja acessível a todas as pessoas. Pra isso, a equipe preparou tutoriais que explicam a forma correta de colaborar. Futuramente, os dados passarão a ser integrados à plataforma MobiliDados, permitindo o cruzamento de informações. 

E como consultar o Ciclomapa?

  • Acesse o site ciclomapa.org.br
  • Selecione a localidade (município e Estado) que deseja consultar
  • Pronto! O sistema imediatamente lhe mostrará o mapa cicloviário do local escolhido, incluindo não só ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas como, também, trilhas e calçadas compartilhadas, bicicletários, oficinas de bicicletas e outras informações.

Aprecie este giro virtual pelas localidades brasileiras e, quem sabe, até mesmo se torne um colaborador! As informações para isso estão na página do Ciclomapa.