E aí, algum palpite?! Segundo reportagem da Revista Superinteressante, o país com mais bicicletas no mundo é a Alemanha: são mais de 72 milhões delas, o que equivale a 87% da população do país (que é de cerca de 82 milhões de pessoas). Na sequência, viriam Japão, Tailândia e Polônia.

A Alemanha, aliás, é tida como o local de nascimento da bicicleta, quando, em 1817, o barão Karl von Drais criou o que ele chamou de “máquina corredora” (em alemão, laufmaschine).

Ilustração de Karl von Drais com sua invenção, precursora da bicicleta (Imagem: Getty Images)

O veículo era feito de madeira e se movimentava pelo impulso dos pés. O barão queria desenvolver um meio de transporte que fosse mais barato e de manutenção mais fácil do que o uso de cavalos.

Cidades mais amigáveis aos ciclistas

Quando falamos, no entanto, sobre as cidades mais amigáveis aos ciclistas – que envolvem, por exemplo, políticas de incentivo e as melhores estruturas para se pedalar -, são cidades na Dinamarca (Copenhague), Holanda (Amsterdã e Utrecht), Bélgica (Antuérpia) e França (Estrasburgo) que ocupam, respectivamente, as cinco primeiras posições.

O ranking vem sendo organizado desde 2011, pela Copenhagenize Index. A publicação é bienal e considera fatores que vão além do número de bicicletas e ciclovias: leva-se em conta a educação no trânsito com os ciclistas, políticas públicas de incentivo e melhorias para o uso desse transporte saudável e sustentável, entre outros.